Francisco “Paco” Urondo (Argentina) | Eu passarin

"Não houve abismos entre sua experiência e sua poesia. Corrigia muito seus poemas, mas soube que o único modo verdadeiro que um poeta tem de corrigir sua obra é corrigir a si mesmo, buscar os caminhos que vão do mistério da língua ao mistério da gente. Paco foi entendido nisso e seus poemas ficarão para…


Após o término da contagem, você será redirecionado para uma página fora do nosso site!
Não somos os responsáveis pelo conteúdo da página, apenas encurtamos o link original.